PIB brasileiro cresce 4,7% em 2021, projeta monitor da FGV

O PIB (Produto Interno Bruto) cresceu 4,7% no Brasil em 2021, projetam dados do Monitor do PIB do FGV Ibre (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas). A estimativa foi divulgada nesta terça-feira (15).
Com o resultado, a atividade compensa a perda de 3,9% registrada em 2020, ano inicial da pandemia, aponta o monitor.

Segundo o FGV Ibre, a alta foi puxada pelo setor de serviços, o principal do PIB pela ótica da oferta. O avanço do segmento, estimulado pela vacinação contra a Covid-19, foi de 4,7%. Também houve crescimento na agropecuária (0,6%) e na indústria (4,4%).

“A economia brasileira em 2021 compensou a queda de 2020, crescendo 4,7%, graças, principalmente, ao crescimento do setor de serviços em virtude da vacinação. Todos os componentes, tanto da oferta como da demanda, apresentaram crescimento”, afirmou Claudio Considera, coordenador do monitor.

Pela ótica da demanda, o consumo das famílias subiu 3,4% em 2021. O crescimento já era esperado devido à baixa base de comparação causada pela pandemia e ao avanço da vacinação contra a Covid-19, diz o estudo.
Já os investimentos produtivos na economia, medidos pela Formação Bruta de Capital Fixo, avançaram 16,7% em comparação a 2020.
Além disso, a exportação subiu 5,4% no ano passado, e a importação, 6,7%.

O Monitor do PIB busca antecipar o ritmo da atividade econômica no Brasil mês a mês. O resultado oficial do PIB é calculado a cada três meses pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A próxima divulgação do IBGE, referente a 2021, está agendada para março.

Em valores correntes, o FGV Ibre estimou que o PIB de 2021 alcançou a cifra de R$ 8,684 trilhões. O indicador de 2021, contudo, ainda é inferior aos do período de 2013 e 2014, antes da recessão que derrubou a economia em 2015 e 2016, pondera o levantamento.

Quatro trimestre

Na análise trimestral, o monitor do PIB indicou crescimento de 0,7% no quarto trimestre, ante o terceiro. Em relação ao quarto trimestre de 2020, o avanço foi de 1,9%.

Na análise mensal, o PIB teve alta de 0,8% em dezembro, frente a novembro. Na comparação com igual mês de 2020, a elevação foi de 3%.

Fonte: Jornal O Tempo

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp

Artigos relacionados