Minas ganha quase 43 mil novas empresas no 1º semestre de 2023

Em 2023, o cenário para o empreendedorismo tem indicadores mais positivos em Minas Gerais. No primeiro semestre do ano, 42.843 empresas foram abertas no Estado, aumento de 9,9% em comparação ao mesmo período de 2022, quando foram 38.988 novos negócios.

Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (05/07) pela Junta Comercial de Minas Gerais (Jucemg). O número de fechamentos de empresas no primeiro semestre também superou o de 2022. Foram 25.197 encerramentos neste ano, 7,68% a mais do que os 23.399 do ano anterior.

O aumento mensal foi registrado, ainda, na comparação entre maio e junho. Só em junho, foram abertas 7.290 empresas em Minas, 6,42% a mais do que em maio. Em compensação, foram 4.115 fechamentos, aumento mensal de 3%.

“Mais uma vez, temos um saldo positivo para Minas Gerais. Na nossa avaliação, esses dados mostram que Minas se fortalece como um Estado atraente para a instalação de empresas. Em Minas, a palavra de ordem é desburocratizar, facilitar a vida do empreendedor. Criar um ambiente de negócios favorável para os negócios de qualquer porte e, consequentemente, gerar mais emprego e renda para os mineiros”, avalia o presidente da Jucemg, Bruno Falci.

Belo Horizonte foi a cidade onde houve mais abertura de empresas no primeiro semestre. Foram 10.871 negócios. A capital foi seguida por Uberlândia (2.502 constituições); Contagem (1.551); Juiz de Fora (1.088); Montes Claros (1.007); Uberaba (857); Betim (706); Governador Valadares (593); Divinópolis (589) e Patos de Minas (537).

Fonte: O Tempo

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp

Artigos relacionados