Empregadores mineiros preveem aumento das contratações no 3º trimestre

Minas Gerais é destaque na intenção de contratações para o terceiro trimestre de 2023, segundo a Pesquisa de Expectativa de Emprego – Q3 2023 – do ManpowerGroup. O Estado apresentou o maior índice entre as Unidades Federativas brasileiras: 40%, seguido por Rio de Janeiro (33%). Já São Paulo apareceu empatado com outras regiões com 31%.

O estudo exclusivo e preditivo gera o índice de Expectativa Líquida de Emprego, que é obtido tomando-se o percentual de empregadores que preveem aumento na atividade de contratação menos o percentual de empregadores que esperam uma diminuição na atividade de contratação. A edição mais recente da pesquisa revelou alta na intenção de contratações no âmbito nacional e global para o próximo trimestre do ano. Os empregadores apontam maior estabilidade nos cenários nacional e internacional.

Ao todo foram 39 mil empregadores, públicos e privados, entrevistados em 41 países e territórios, para medir as tendências de emprego previstas a cada trimestre. No Brasil, foram entrevistados 1.020 empregadores.

Setor de energia renovável puxa contratações em Minas

O Country Manager do ManpowerGroup Brasil, Nilson Pereira, destacou que o setor de energia renovável, que vem recebendo fortes investimentos e ampliando contratações no Estado, puxou o desempenho de Minas Gerais. Já a área de TI apresentou uma queda no indicador, mas a demanda ainda existe e os empregadores seguem com dificuldade de fechar posições na área.

“No geral, as expectativas de contratação são positivas, mas encontrar profissionais que possuem as competências comportamentais mais desejadas pelas empresas – como raciocínio e resolução de problemas, resiliência, adaptabilidade, tomada de decisão e iniciativa – segue sendo um grande desafio e as empresas precisarão criar estratégias para fechar esse gap”, avaliou.

Ainda conforme Pereira, após as incertezas típicas de início de ano, inclusive com mudanças de governo, a pesquisa mostrou que as companhias – desde as grandes até as microempresas – conseguiram se estabelecer e ampliar as contratações.

Micro e pequenas empresas

O estudo também analisou a intenção de contratação por porte de empresas. Nas micro e pequenas há uma expectativa de crescimento significativo na comparação com o último trimestre. Entre as microempresas, a expectativa de contratação é de 22%, e 27% para as pequenas, um progresso de 11% e 12% respectivamente. Já entre as médias e as grandes empresas, a expectativa de contratação é de 32% e 37%.

Expectativa de contratações no Brasil é de 33%

O levantamento indicou que a expectativa de emprego no Brasil para o período é de 33%. O resultado é de 12 pontos percentuais a mais que o apurado no trimestre anterior. De maneira detalhada, a porcentagem de empregadores que planejam contratar aumentou de 46% para os atuais 47%. Já aqueles que esperam reduzir o volume de contratações caíram de 21% para 15%, respectivamente.

Entre os setores com maior demanda de posições no País estão os de Energia e Serviços de Utilidade Pública (50%), seguido por Serviços de Comunicação (44%), Tecnologia da Informação (41%) e Assistência Médica & Ciências da Vida (35%).

Já no cenário global, o setor de TI lidera o ranking de contratações (39%), seguido pelo setor de Energia & Serviços de Utilidade Pública (34%), Finanças & Imobiliário (31%) e Indústrias e Materiais.

Fonte: Diário do Comércio

Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp

Artigos relacionados