Acinol realizará pesquisa de satisfação para traçar novas metas

A Acinol iniciará em agosto uma pesquisa de satisfação dos serviços prestados aos associados. A ideia da associação é ir até as empresas e realizar um questionário que será respondido anonimamente e realizado por uma empresa terceirizada para que o resultado seja isento e imparcial. A mesa diretora decidiu, após verificar que todas as metas propostas para a atual gestão já haviam sido cumpridas, que seria interessante ouvir o que os afiliados têm a dizer sobre a entidade, saber das dúvidas, críticas e, assim, definir novas metas.
A ação consiste em procurar os associados e ouvir a opinião deles em relação aos trabalhos prestados pela Acinol e saber deles o que esperam que a associação faça pelos segmentos que representa na cidade. O trabalho vai ser realizado por uma empresa terceirizada para garantir transparência nos resultados.
Segundo o presidente da associação, Carlos Roblin de Castro a ideia é buscar novos objetivos e traçar novas metas. “Após melhorar nossas estruturas, vamos agora focar no futuro, saber dos associados o que eles esperam da Acinol, o que eles querem ver funcionando. Afinal a entidade foi criada para atender e trabalhar para os associados”, afirmou.
Um dos responsáveis pela pesquisa é o relações públicas Lucas Rotterdan. Segundo ele, para que a Acinol possa crescer e se fortalecer, a realização da pesquisa é fundamental. Assim, o associado será ouvido e a instituição poderá traçar um plano de ações estratégicas para os próximos anos.
Haverá também um questionário a ser realizado com a equipe de profissionais que a Acinol possui. A gerente executiva da Acinol, Letícia Reis, afirma que os membros da diretoria não vão participar efetivamente da pesquisa. “O trabalho precisa ser isento. Por isso contratamos uma empresa para realizar o processo. Afinal, precisamos saber o que as pessoas acham do nosso trabalho e, assim, precisamos ficar isentos”.
Durante a pesquisa o anonimato do profissional e dos associados vai ser garantido. “Desse jeito as pessoas ficarão mais à vontade para poderem falar o que pensam”, afirma Letícia.
Além disso, a equipe envolvida na pesquisa vai ter um outro objetivo: captar novos associados. Nos últimos nove anos, a Acinol passou de cerca de 180 para mais de 400 associados e quanto mais forças conseguir unir, mais ideias e melhores soluções para o comércio poderão ser encontradas. “Faz parte do planejamento aumentar o número de associados e estamos firmes nesta busca” disse a diretora.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp

Artigos relacionados